skip to Main Content
Curso De Cerveja Artesanal EAD

Curso de Cerveja Artesanal EAD

Atualmente se dedicar à fabricação de cervejas artesanais tem sido um negócio vantajoso. Portanto é promissor fazer um curso de cerveja artesanal ead

Isso se deve ao fato de que são cervejas com ótimos sabores e aromas, com cores agradáveis. Além disso, quem se propõe a atuar nessa atraente atividade, procura seguir à risca os cuidados no processo de produção e, portanto, agregando excelente qualidade à bebida. Fique bem informado, confira o curso de cerveja artesanal ead.

É produto requintado cuja elaboração, com preparo adequado, pode ser feito por qualquer pessoa. Em vista disso, se elaborou o Curso Online Como Montar Uma Microcervejaria e Fabricar Cerveja Artesanal. Em seu conteúdo o aluno terá aprendizagem sobre os mais importantes estilos e tipos de cerveja, aparelhagens e ferramentas, como fazer cerveja, etapas da produção, obtenção de matéria-prima, engarrafamento, instruções para comercialização e marketing e higiene. Terá também lições sobre diversos modos de fabricação como; o mosto primário, como evitar os grumos, cozinheiro de mosto, apetrechos utilizados em uma microcervejaria, diversos exemplos sobre o processo de fabricação e muito mais. Curso online como montar uma microcervejaria e produzir cerveja artesanal.

Informações e MATRÍCULA

—>   Cerveja Caseira

Opção de cursos econômicos

Como se forma o mosto primário – Curso de cerveja artesanal ead

O mosto primário ou mostura, se forma quando o amido do malte sofre uma alteração, se transformando em açúcares fermentáveis. Esse estágio da mutação é muito interessante porque, como o amido do malte não é fermentável torna-se necessário transformá-lo em açúcares fermentáveis, e aí sim, ele tornar-se-á digerível pelo fermento.

Curso de Cerveja Artesanal EAD

Para termos mais compreensão sobre os estágios do processo de produção, é bom sabermos que durante este período acontece uma forte atividade química.

A reserva de amido contida nos grãos é uma maneira química que as plantas possuem de guardar a energia do sol na ocasião do processo de fotossíntese. Com o dióxido de carbono (CO2) que existe na atmosfera, a planta gera moléculas de um açúcar comum, chamada glicose ou glucose, cuja formação é por 6 átomos de carbono, oxigênio e hidrogênio (C6H12O6).

Uma palavra que surge do grego “glykys” (doce) com o acréscimo da desinência “-se” (açúcar). Juntando-se duas moléculas de glucose (C6H12O6), constituem uma molécula de maltose (C12H22O11). A medida que três ou mais moléculas de glucose se reúnem, passamos a ter as dextrinas. As Dextrinas ao se juntarem em número maior em uma mesma molécula surgem cadeias maiores, que é o caso de compostos de amido. Desse modo, se diz que o amido é composto por uma porção de dextrinas juntas entre si; sendo que as dextrinas são geradas por moléculas de glucose, mais de duas.

Assim sendo, se afirma que o malte é uma molécula maior gerada por ligações químicas de moléculas de tamanho menores de dextrinas, formadas por moléculas menores de maltose que também são geradas por moléculas menores de glucose. 

Como evitar os grumos (coágulos) – Cerveja artesanal curso ead

Você está disposto a fabricar cerveja artesanal? Então tome muito cuidado referente ao tipo de rampa de mostura que irá implementar em sua cervejaria, para impedir que se desenvolva grumos. Esses grumos ou coágulos costumam se formar no instante da mistura do malte com a água já aquecida, no começo da mostura.

Pelo menos duas técnicas de mostura existem: são elas; a mostura britânica e a mostura germânica. Com a mostura britânica, a mudança do amido em açúcares fermentáveis acontece somente numa fase de temperatura. Essa espécie permite uma conversão inferior de amido em açúcares fermentáveis, o que resulta em cervejas com um pouco mais de peso e com sabor que pode-se dizer mais encorpado, dado que a cerveja final possuirá mais dextrinas não fermentáveis.

Enquanto que a mostura germânica é um sistema que vai decorrendo por partes, normalmente em quatro etapas, que pode ser mais ou menos. Nessa categoria de mostura, se obtém um produto final com maior teor de conversão de açúcares, e o resultado é um mosto com maior intensidade de fermentabilidade e, portanto, cervejas mais leves e claras. Curso  a distancia de cerveja artesanal.

O cozimento de mosto, a produção de cerveja artesanal

São diversos modos de cozimento do mosto. Na modalidade mais usual, o mosto procedente da tina de clarificação se aquece até alcançar a fervura, que se for numa região com o nível igual ao do mar, será mais ou menos 100ºC.

Essa temperatura varia de acordo com a altitude de cada local, se a cervejaria foi implanta numa região de maior altitude, a fervura ocorre a uma temperatura menor.

Veja o que acontece durante o cozimento, uma etapa importante que tem nove funções:

  • Coagulação de proteínas (criação do trub ou sedimento quente).
  • Retirada de alfa-ácidos do lúpulo e sua isomerização.
  • Fixação do mosto com inativação de enzimas ainda operantes.
  • Higienização do mosto.
  • Geração de compostos aromáticos.
  • Geração de compostos coloridos.
  • Exalação de compostos voláteis malquistos.
  • Acidificação do mosto.
  • Acúmulo do mosto evaporação da água.

Antigamente os cozimentos eram bem demorados. Na atualidade, devido a aplicação de tecnologias modernas, a operação de cozimento e o teor de evaporação diminuiu consideravelmente. Sendo assim, não só se ganha em termos de tempo e gasto com energia, como também na redução de avaria térmica do mosto, isso porque os cozimentos ocorrem menos tempo, fazendo uma cerveja de boa qualidade. Fábrica de cerveja artesanal curso online.

Quais ferramentas e apetrechos são usados em uma microcervejaria?

Para a fabricação de cervejas artesanais, as microcervejarias carecem fundamentalmente, das mesmas ferramentas utilizadas em cervejarias de grande porte. 

O Brasil é um dos maiores consumidores de cerveja do mundo, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. Porém, a cerveja artesanal, com fabricação em microcervejarias, produto que alcança mais admiradores brasileiros a cada dia, tem representado apenas 1% da fabricação total do âmbito cervejeiro do Brasil, segundo informações da Associação Brasileira de Bebidas (ABRABE).

Vejamos quais são os equipamentos necessários para se implantar uma cervejaria artesanal, caseira

Via de regra, as máquinas e os diversos equipamentos utilizados em uma microcervejaria são iguais aos usados em uma grande indústria de cerveja, isso porque todo o sistema é semelhante. No entanto, se exige menos em relação à estabilidade físico-química da cerveja que se faz, isso então, facilita para que se adquira equipamentos menos sofisticados.

Relação dos equipamentos principais:

  • Ambiente de cozimento – onde tem uma tina de mostura e cozinhador de mosto conjugados e tina de clarificação encaixada ao Whirlpool, com aparelhagem compacta disposta em armações metálicdas;
  • Moinho de malte – são moinhos para moer o malte e que contém dois cilindros, pode ser regulado conforme o malte a ser utilizado;
  • Com Tanques de fermentação, maturação e cerveja filtrada – os tanques são de forma cilíndricas que direcionam os sistemas de fermentação e maturação da cerveja;
  • O uso de filtro de cerveja – é um filtro confeccionado com terra diatomácea de pré-camada (revestimento), com placas horizontais;
  • Envasilhamento de cerveja – são ferramentas que enxaguam, fazem o enchimento e arrolhamento das cervejas produzidas; 
  • Espaço de utilidades – é um compartimento onde ficam diversos equipamentos, próprios para manter a fábrica em operação.

       Composta por:

     01 – Gerador de água gelada

     02 – Gerador de vapor

     03 – Compressor de ar

Confira os demais cursos de preços econômicos na área de Empreendedorismo (Como Montar) e outras áreas. Navegue em nosso site.

__________________________________________________________________________________________________

Add Blog Site

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top